ÍNDICE

Varejo de serviços: conheça a nova tendência do setor

Varejo de serviços: conheça a nova tendência do setor

As novas relações de consumo têm provocado mudanças no setor de varejo. “Varejo de serviços” é a tendência que surgiu para atender aos consumidores que buscam por empresas que vão além da venda do produto e oferecem uma boa experiência de compra, unindo valor à marca.

A noção do varejo de serviços já é popular, não existe nada novo nos embaladores que ajudam os clientes do supermercado a colocarem seus produtos dentro das sacolas ou na venda de 1 ano adicional de garantia para um eletrodoméstico.

A prática do varejo de serviço é que precisa ser aprimorada pelas empresas que querem se diferenciar. Agora é preciso se adaptar às novas relações de consumo e   tecnologias.

Você pode estar se perguntando o que tem de diferente no consumo ou por quê isso ganhou tanta importância no setor varejista nos dias de hoje. Continue lendo esse artigo para entender e descobrir como investir no varejo de serviço é importante para o seu negócio.

Entenda o que “varejo de serviços” quer dizer

Retail as a service, ou apenas “Raas”, é um termo do inglês que explica bem essa nova tendência, em tradução livre: varejo como serviço. E aqui chamamos de “varejo de serviços”.

A ideia principal é melhorar a experiência do consumidor e ter a satisfação do cliente como melhor indicador de qualidade da empresa. 

Isso é diferente porque é muito comum associar o varejo à venda de produtos, e agora os esforços são para melhorar a experiência de compra do cliente e não apenas vender os produtos. Os varejistas oferecem novos serviços com a intenção de agradar clientes. É nesse momento que a tendência de varejo do serviço surge.

A novidade consiste em conhecer a jornada do seu cliente de perto e incluir serviços e tecnologias que possam acompanhar as mudanças de comportamento dos consumidores.


Quer dizer que agora o um varejista é visto como um prestador de serviços antes de ser um vendedor de produtos. Essa mudança de perspectiva tem o objetivo de contemplar as exigências do novo perfil de consumidor, que busca o valor agregado nos produtos que compra. Por isso é importante modernizar os serviços oferecidos, desde o atendimento ao modo de pagar.

Descubra o novo comportamento dos consumidores

varejo de serviço

Saiba que promover e falar do diferencial do seu produto não é suficiente para zerar seu estoque. O senso de necessidade não funciona como antes e o jeito de comprar mudou.

Hoje todo mundo pode comprar qualquer coisa com alguns cliques, o consumo mobile é muito competitivo e fez todo mundo que quer vender alguma coisa procurar um jeito de se reinventar.

Acontece que ao experimentar serviços on demand, e-commerces e deliveries, os consumidores passaram a ser mais exigentes quanto aos serviços.

Hoje, o consumidor analisa toda a experiência de compra e não só a qualidade do produto. Não adianta ter o melhor produto do mercado se o atendimento é ruim ou se a interação nas redes sociais é sem graça. Tudo isso já faz parte da tendência de varejo do serviço.

A noção de tempo também mudou. Em países como Londres, um livro encomendado na Amazon chega no mesmo dia. A qualidade do serviço, que nesse caso é a agilidade na entrega, está se tornando o padrão de exigência dos consumidores. 

Identifique a jornada de compra do cliente

jornada de compra_Pegou

Quais são os touch points?

A estratégia de venda guiada por informação é a chave para o sucesso dos negócios que estão na onda do varejo experimental. Ao analisar o interesse do consumidor e a sua afinidade com a marca, serão mais assertivos nas vendas.

Para saber como o varejo de serviços pode ajudar o seu negócio, você deve conhecer bem a jornada de compra do seu cliente e ter de forma clara a lista dos pontos de contato do seu cliente com a sua marca.

Até que o cliente chegue a sua loja para comprar determinado produto, sua marca precisou interagir com ele através de outros canais. A compra não é mais uma ação pontual: os clientes entram em um relacionamento com a sua marca e só depois de um determinado tempo você consegue concluir a venda.

Identifique os pontos fracos

Você pode avaliar quais canais e serviços da sua empresa exigem mais inovação.

Por exemplo, uma loja de roupas pode ter facilidade em atrair pessoas e as vendedoras podem ser muito simpáticas, mas na hora da prova seus clientes reconhecem que a disponibilidade de tamanhos é pequena para tantos corpos diferentes e por isso as roupas não ficam perfeitas. 

Para resolver isso usando o olhar estratégico do varejo de serviço, o dono da loja de roupas pode contratar uma costureira para ficar no local realizando ajustes simples como apertar, folgar ou fazer a bainha para seus clientes. Assim, clientes saem satisfeitos e alegres por terem encontrado um serviço personalizado que resolve seus problemas específicos na hora.

Outro exemplo é uma enorme loja de varejo que vende produtos diversos, mas que por conta da bagunça visual os clientes encontram dificuldade em ter as informações dos produtos e para saber os preços. Nesse caso, o dono da loja poderia implementar uma solução com QR Codes que pudessem ser lidos pelos smartphones dos clientes na loja e apresentasse na tela todas essas informações.

Saiba por que você deve investir em valor agregado

Para o novo tipo de consumidor, mais crítico, os produtos que valem a pena precisam resolver algum problema real e entregar algo a mais. Por isso, é cada vez mais importante conhecer o seu público e oferecer soluções adequadas para suas preferências.

O valor agregado é esse “algo a mais” que faz toda a diferença na forma como os clientes enxergam a sua marca. Ao invés de enxergarem apenas o produto, eles passam a ver mais vantagens nos serviços oferecidos ou mesmo nos ideais que as marcas representam.

As pautas sociais estão integrando a cadeia de valor das marcas. Atualmente, ter um posicionamento também é ter valor agregado. Existem selos que comprovam que uma empresa tem valores como preservação ambiental, não faz testes em animais e igualdade de gênero. Essas são demandas da população, que também são consumidores mais críticos.

Os consumidores estão prontos para questionar as marcas em toda sua cadeia de produção e fiscalizar o que é marketing e o que são valores de fato. Esse novo hábito também vem sendo chamado de consumo consciente, justamente por fazer esforços para entender todos os valores associados às marcas.

O varejo de serviços representa mudanças no setor

Esse panorama deixa claro que o varejo precisa se reinventar. A tendência do varejo de serviços tem muito a contribuir para o crescimento de empresas e manter varejistas no mercado.

O caminho para os lojistas atualmente é implementar soluções inovadoras para manter seus negócios ativos e cativar o público.



Você também pode gostar:

5 tendências de publicidade para você colocar em prática

5 tendências de publicidade para você colocar em prática

Conheça mais sobre as tendências de publicidade em 2019! Cenário brasileiro do uso de smartphones, big data, publicidade contextual e mais. Leia o artigo!

Leia mais
Digitalização no Varejo: faça a transformação no seu negócio

Digitalização no Varejo: faça a transformação no seu negócio

O desafio é grande, mas você não pode adiar a decisão de aderir a digitalização no varejo. Descubra por onde começar a transformação digital do seu negócio.

Leia mais

Comentários

Conquiste mais clientes
infográfico

Conquiste mais clientes

4 passos para você conquistar novos clientes com anúncios mobile.